Eternamente Crónica Literária || Chiado Editora

O post de hoje é uma crónica literária que já ha muito tempo não tínhamos uma aqui no blog. Livro que vou falar é da parceria com a Chiado Editora e é o Eternamente da Mariana Assunção que nasceu a 21 de Outubro de 1997, em Coimbra, onde permaneceu parte da sua infância. Mais tarde, mudou-se para uma localidade perto da vila de Penacova, onde vive actualmente.
Se há algo que a define é o facto de ser bastante sonhadora, tendo, por isso, uma imaginação muito fértil. Em simultâneo, esta característica conjuga-se com a sua paixão pela escrita que desde cedo se revelou. Para além disso, e segundo acredita, consegue exprimir-se mais facilmente pela escrita do que oralmente.
Quando era ainda criança, adorava escrever contos com personagens e mundos inventados por si. Estes agradavam a quem os lia. Mais tarde, com apenas onze anos, conseguiu que uma história sua lhe desse um quarto lugar a nível nacional.
O gosto que sente ao escrever e a sua imaginação fértil são, para ela, dois factores que combinam perfeitamente e que já resultaram, em 2014, no seu primeiro livro “Eternamente”.
Eternamente é um romance que mistura muitas coisas como amor jovem, o mistico e oculto, o amor eterno é um livro que nos dá que pensar principalmente pela sua parte do mistissismo e oculto. 
Filipa é uma jovem de dezoito anos que, após os seus pais partirem numa viagem de negócios, vai passar as férias de Verão a casa da sua tia materna, Júlia, em Liva, local onde não ia há cerca de oito anos. Lá, reencontra os seus amigos de infância, incluindo um em especial, Henrique.
Os dois jovens começam a  aproximar-se bastante depressa e Henrique decide mostrar a Filipa um lugar secreto, para onde costumava ir quando queria estar sozinho: uma enorme mansão perdida e abandonada no meio de um pinhal.
No entanto, o que inicialmente parecia ser um jovem romance inocente, começa a tornar-se algo bem mais complicado, quando Filipa descobre que a mansão está assombrada. A partir daí, todos começam a aperceber-se de que Filipa está diferente, chegando mesmo esta a passar por louca.
Quando finalmente a jovem ganha coragem de descobrir o que se passa naquela mansão, conhece Duarte, um espírito que tem a capacidade de adquirir forma humana.    
A partir daí, os dois começam a criar uma amizade forte, que acaba por evoluir para um romance. Porém, a perseguição do passado é constante e atormenta a cada instante esta relação. A verdade pode ser destruidora, mas nada sobrevive com mentiras.
Será este amor suficientemente forte para resistir a todas estas diferenças? Ou melhor… Será que o amor eterno existe?
Eu adorei o desfecho deste primeiro livro deixa abertas muitas questões e muito para pensar. Vou concerteza ler o segundo para saber como acaba esta história de amor um pouco improvável, e vocês?

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário