Mudança de vida - estilos diferentes

Olá meus leitores venho hoje partilhar convosco um post diferente das reviews e de produtos de beleza moda etc... vou falar convosco de uma realidade que me aconteceu recentemente devido a nossa crise financeira no país e á falta de emprego, o deixar de se ser independente e viver na grande capital para passagem total dependente da família e viver numa aldeia do interior Alentejano.
Ora pois aconteceu comigo sim era desde os meus 19 anos uma menina citadina que adorava a grande capital Lisboa que ganhou a liberdade e independência nessa altura tanto ela física como financeira. Adorava o querer ir a qualquer lado e só precisar de apanhar transporte publico ou táxi que á a qualquer hora e estava lá, adorava ter toda uma panóplia de lojas centros comerciais restaurantes sempre disponíveis e fácil acesso ali tão perto, adorava ter meu cantinho e não ter que dar satisfações a ninguém, comprar as minhas coisinhas quando me apetecesse, ir cabeleireiro sempre que quisesse, comer aquilo que bem quisesse, saborear as noites com amigos saídas festas. Pois é na grande Lisboa os acessos são fáceis mesmo para quem não tem carta, praticamente tens tudo a porta e podes sair quando quiseres. Alentejo não é bem assim não tens nada a porta, não há grande variedade de transportes públicos ou não há mesmo, não tens certas lojas e restaurantes que são mais comidas internacionais cozinha estrangeira, não há cinemas e os que há tem 1 mês de atraso os filmes, noites ai as noites não tens grande leque de oferta só se for o cafezinho da esquina que fecha as 22 horas. E esta é minha realidade agora, troquei a agitação da capital pela calma do campo, minha liberdade económica e física pelo dependência da família, deixei de poder comer o que me apetece para me sujeitar ao que á pois não é do meu bolso que é pago, deixei de poder sair pois não tenho carta e transportes públicos nem vê-los, deixei de ir cinema pois nem tenho perto, deixei de ter televisão paga pois ai está não tenho eu dinheiro para pagar. É uma realidade que nada estou habituada, triste, que me deixa imensamente desconfortável e deprimente para quem tinha tudo e tudo perdeu, como diz o ditado passei de cavalo para burro. Governo ao que nos obrigas tanto curriculum que enviei em Lisboa num ano e nada consegui, ou queriam com experiência e curso ou só parte de algo não lhes interessa, aqui realidade ainda é mais triste e até trabalho no campo foi substituído pelas maquinas agrícolas, não sei onde irei parar com esta falta de forma de me reerguer novamente para poder tentar ter o mínimo de conforto que tinha em Lisboa. Dê valor ao que têm e lutem sempre para não o perder, é concelho que dou toda a gente.

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário