Saltos altos, curiosidades, mitos, riscos associados ao uso e dicas de uso....

Hoje em dia é  moda as mulheres usarem salto alto para ficarem mais elegantes e bonitas.
Mas sabes porque é que o salto alto foi inventado? Sabias que foram os homens que começaram a usar?
Andar bem calçado era muito importante para os homens que estavam na cavalaria, então eles começaram a usar sapatos com um salto pequeno para que o sapato ficasse preso e desse estabilidade para o soldado atirar o seu arco e flecha da melhor forma.Os sapatos de salto alto para homens surgiram em França, quando a moda ditou que os homens deviam exibir as pernas, caso fossem bonitas e fortes. Estes sapatos foram concebidos para combinar com as calças curtas e as meias justas. Esta tendência foi difundida pelo rei Luís XIV.O rei britânico Eduardo II, implementou um padrão de medida que uniformizava o tamanho dos saltos dos sapatos dos homens em Inglaterra. Estes não deviam de medir mais do que três sementes de trigo, ou seja, o correspondente a um centímetro de altura.
Depois disso, os homens da baixa sociedade também começaram a usar. Então a aristocracia para se distinguir do povo, começou a usar sapatos com um salto mais alto. E foi aí que nasceu o salto alto como é conhecido hoje. Mas mesmo assim, eram só os homens que usavam.Depois em 1630, as mulheres queriam adoptar um estilo mais masculino. Então começaram a cortar o cabelo curto, vestir roupa mais masculina, usavam chapéus masculinos, etc. E foi aí que  também começaram a usar sapatos de salto alto.
A partir dessa década, os sapatos de salto alto tornaram-se unis-sexo durante algum tempo. Mas os sapatos começaram a mudar – os saltos dos homens eram mais quadrados, baixos e robustos enquanto os saltos das mulheres se tornaram em saltos finos e femininos.
Hoje salto alto é coisa de mulher, mas afinal  a ideia de usar sapatos de salto alto veio dos homens. Quem diria!
No século XVIII, surgiu o okobo, um sapato de madeira muito alto, que as gueixas usavam para proteger os seus pés e Kimonos do lixo das ruas. O nome “okobo” é uma onomatopeia que representa o som que este tipo de chinelos fazia ao caminhar nas ruas.
Os Chopines são modelos que surgiram na renascença, tinham 18 centímetros de altura e serviam para fazer sobressair as mulheres mais ricas. Porém, a sua altura vertiginosa e o seu formato fizeram com que o modelo não sobrevivesse até aos dias de hoje, existindo pouquíssimos exemplares em museu.
O modelo de sapato tatu é um extravagante sapato de salto alto desenhado por Alexander McQueen. Quem popularizou este modelo de sapatos foi a artista Lady Gaga, sendo ele utilizado por mulheres excêntricas que gostam de marcar a diferença.
O modelo de sapatos de salto alto mais confortável do mundo é o salto tipo plataforma, que surgiu por acidente. De facto, em 1940 com a escassez de aço em Itália, o designer de sapatos Salvatore Ferragamo foi obrigado a experimentar novos materiais. Foi nessas suas experiências que ele concebeu o modelo plataforma, que perdura até aos dias de hoje.
Segundo Nicholas Guéguen, investigador da Universidade de Bretagne, os sapatos femininos de salto alto exercem uma influência sobre os homens proporcional à altura do salto. Ou seja, os homens são mais solidários com as mulheres que usam sapatos de salto alto. Ademais, quanto maior for o salto, mais solidários eles são!
Embora não exista um consenso sobre quem inventou o primeiro modelo Stiletto, a maioria dos historiadores aponta para Roger Vivier 1952. Uma curiosidade interessante sobre estes sapatos: chegou a ser proibida a sua utilização em alguns edifícios públicos, devido aos estragos que os seus saltos causavam no chão!
Gucci e Jimmy Choo, importantes nomes no mundo da moda, defendem que o salto deve ser considerado um salto alto a partir de 8,5 centímetros. Até 6 centímetros é considerado um salto baixo. Entre os dois existe ainda o salto médio, que vai dos 6 aos 8.5 centímetros.

- Mitos; 
Sabrinas são mais saudáveis para os pés do que sapatos com salto alto.
Não é verdade, pois é sempre melhor ter algum salto para seguir a forma natural do pé. O ideal é um salto entre 1,5cm e 2,5cm já que, com esta altura, se evita que os músculos de pantorrilha se tornem sobrecarregados e fracos.
Não faz mal se os sapatos magoam quando são experimentados pela primeira vez. Errado! Muitas pessoas pensam que não faz mal se os sapatos magoam quando são novos, pois alargam com o uso. O problema é que um sapato que já magoa no início não pode tornar-se num sapato confortável, apenas magoar menos... 
Chinelos são melhores para os pés do que sapatos com salto alto.
É um pensamento falso, pois o pé tem que fazer um esforço grande para manter o chinelo no pé o que aumenta a pressão nos músculos, dedos do pé, e tornozelo.

- Riscos associados ao uso de saltos altos 
Ao usar saltos altos podemos estar a prejudicar a nossa saúde. De acordo com um estudo recente, usar saltos de mais de 5cm durante 5 dias ou mais, reduz as fibras do músculo de pantorrilha em 13% e engrossa o tendão de Aquiles em 22%. O resultado é que andar em sabrinas é quase impossível quando a pantorrilha encurta e o tendão de Aquiles engrossa. Eles mudam a posição de repouso do tornozelo que aponta para
mais para baixo do que normalmente.
Andar em sabrinas faz sentir que está a esticar muito um músculo e isto causa dor. Outros problemas têm a ver com a posição da coluna. Devido ao salto alto, o corpo está a pedir um esforço maior aos tornozelo e joelhos, e a coluna tem que compensar a posição do corpo superior para ele não estar demasiado para frente.
O ideal é um salto entre 1,5cm e 2,5cm já que, com esta altura, se evita que os músculos de pantorrilha se tornem sobrecarregados e fracos.

- Dicas para usar saltos altos
Se é fã do salto alto, leia os conselhos seguintes para prejudicar o menos possível o pé e para aguentar um dia inteiro num salto alto.
 Saltos médios são uma boa solução. Escolha um salto entre 1,5 e 2,5cm de forma a não prejudicar o pé e dar elegância e altura ao corpo.
Leve na sua mala sapatos com salto baixo ou sabrinas quando tem que andar muito a pé. Assim, pode trocar consoante a ocasião.
Sapatos compensados dão alguns centímetros à nossa altura sem prejudicar o pé. Até podem dar mais conforto, pois há mais distância entre o pé e o solo que funciona como ‘pára choques’. Tenha apenas cuidado com o peso do sapato.
Escolha, de preferência, sapatos de pele ou camurça. São mais saudáveis para o pé, pois mantém melhor a forma do sapato e deixa respirar o pé durante todo o dia.
Use palminhas de silicone. Estas palminhas que ficam na parte da frente do sapato dão mais conforto e descanso ao pé na zona onde há mais pressão quando se usa saltos. Ao mesmo tempo compensam os choques que os pés recebem devido à inclinação do pé.
O tamanho do nosso pé pode variar ao longo do dia e por estação.
Os pés tendem a inchar mais ao final do dia, pelo que é melhor comprar sapatos nesse momento e não logo pela manhã. Tenha em atenção que o pé alarga com a idade, quando engordamos ou quando estamos grávidas, e podem também encolher quando emagrecemos.
Sapatos que são ajustáveis são uma boa opção para quem tem uma grande variação durante o dia. Sapatos com um laço, presilha ou tira são ideais, pois podem ser ajustados ao tamanho adequado ao longo do dia.
Não poupe dinheiro quando está à procura de um sapato com um salto alto, principalmente quando não está habituada a usá-los. O pé é mais apoiado e está menos cansado ao fim do dia. 

Sapatos das Gueixas







 O modelo de sapatos de salto alto mais confortável do mundo surgiu por acidente(paltaforma)




















Sapato de homem francês 












sapatos de salto alto que serviam para fazer sobressair as mulheres mais ricas



















Sapato masculino alto inglês não devia medir mais do que três sementes de trigo








Um dos modelos de sapatos mais extravagantes do mundo é o modelo tatu (Lady Gagga)







Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário